A sublime arte do flerte

Saio de casa e dou de cara com uma tarde linda. Céu azul, de inspirar qualquer poeta. Coloco meus fones de ouvido e qual melhor trilha? Meus queridos FabFour. Tomo o ônibus e vou dar uma volta.

Ao som de “Hello, Goodbye”, em uma pequena ruela do bairro mais antigo da cidade. Admirando a linda vista de fora da janela, me deparo com um olhar vindo direto em minha direção. Que me deixou ao mesmo tempo assustada e pensativa. E no embalo desse devaneio acabei percebendo o quão belo um simples flerte pode ser.
Mas não estou falando aqui daquela troca de olhares inocente e sem querer que se dá a qualquer pessoa. Um flerte de verdade tem muito mais magia a encartar e envolver. E exige, arrisco a dizer, certa sintonia entre as duas vítimas. Aquele momento, mesmo que por apenas um segundo, tem que ser mágico. O que no resultado positivo, pode levar até mais alguns segundos de “Uau!”.
É ótima a sensação de um flerte e não a nada demais em fazê – lo. Eu como uma pessoa comprometida que sou digo que isso é pura e simplesmente uma manifestação do instinto sedutor do ser humano.
Anúncios
A sublime arte do flerte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s